Veganismo prós e contras

Quem nunca se perguntou se veganismo faz mal que atire a primeira pedra! Rs. Nesse post vou bater um papo com vocês sobre o assunto falando sobre os pontos positivos e negativos de adotar uma dieta vegana.

Uma dieta vegana bem planejada e variada é capaz de suprir todos os nutrientes necessários à saúde humana.

Além disso, estudos dessa última década demonstram que, em geral, veganos apresentam um risco menor de desenvolver sobrepeso ou obesidade, além de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, neoplasias, entre outras condições que comprometem a qualidade de vida e longevidade. Tudo de bom!

O veganismo apresenta muitos benefícios, mas é importante um acompanhamento profissional qualificado para monitorar as condições e marcadores bioquímicos importantes e, se for o caso, realizar a suplementação necessária. Até porque nenhuma dieta é perfeita e cada um de nós tem necessidades diferentes, não é mesmo?

Ah! Depois dá uma passada no artigo que falo sobre nutrição amorosa, tem tudo a ver com isso 😉

veganismo faz mal

Voltando ao assunto…. É possível ser saudável sendo vegano?

As dietas veganas tendem a incluir muito mais frutas e vegetais, que são ricos em vitaminas e minerais e em fibras. Comer mais frutas e vegetais pode diminuir o risco de doenças como o câncer de intestino. Os adeptos da dieta plant-based também tendem a comer mais cereais integrais, soja e nozes, os quais podem ajudar a proteger seu coração.

Ao evitar alimentos ricos em gordura saturada, como carne vermelha e queijo, uma dieta vegana pode diminuir o colesterol e a pressão arterial. Ponto pros veganos!

 

Ser vegano emagrece?

Não necessariamente! As dietas veganas costumam ter menos calorias devido à falta de carne e laticínios. Isso significa que uma dieta vegana pode ser uma boa maneira de perder peso se você estiver acima do peso ou obeso.

Masss, cuidado! A adoção de uma dieta vegana não é um ticket automático para exibir o tanquinho chapado no verão (até porque essa obrigatoriedade tá muito fora de moda, né?). Existem muuuuitas opções veganas muito tentadoras e não saudáveis rs. Lembre-se que a chave para ter saúde é o equilíbrio!

 

Veganismo e meio ambiente

Uma dieta vegana usa menos recursos das terras, da água e da energia do mundo, em comparação com uma dieta de carne e laticínios, tornando-a melhor para o meio ambiente. A longo prazo, mais pessoas que se tornam veganas podem contribuir para melhorar a saúde da sociedade em geral.

 

Veganismo e depressão

Existem muitos estudos falando sobre uma possível relação entre o veganismo e a depressão. Porém, a comunidade médica está longe de um consenso em relação a esse tema.

O que sabemos até agora é que uma alimentação saudável, aliada à prática de exercícios físicos regulares, são ótimos aliados na prevenção e tratamento da depressão.

 

 

Afinal de contas, qual o problema de ser vegano?

Não sejamos céticos em acreditar que a dieta vegana é perfeita, até porque nenhuma dieta é perfeita!

Vale a pena lembrar-se da seguinte frase: TUDO EM EXCESSO FAZ MAL! Ou seja, comer carne exageradamente faz mal, da mesma forma que comer muitas verduras e legumes, de maneira exagerada e sem acompanhamento médico, também faz mal.

Não existe a alimentação certa, seja ela onívora ou vegana, existe a maneira certa para se alimentar, sem excessos ou faltas.

 

Quais são os malefícios de uma dieta vegana?

Assim como qualquer dieta, a alimentação vegana exige atenção especial para alguns nutrientes. O veganismo faz mal quando você não cuida da sua saúde, assim como acontece com qualquer outra dieta.

Um dos desafios dos veganos, por exemplo, é substituir a carne e produtos animais por uma alimentação também rica em nutrientes importantes e indispensáveis, como vitamina B12, cálcio, ferro, ômega-3 e proteínas.

 

Quem segue a dieta vegana não tem absorção de ferro?

O ferro, por exemplo, é vital para a energia e para o correto funcionamento dos glóbulos vermelhos. É mais difícil ingerir ferro suficiente em uma dieta vegetariana ou vegana, já que ele é absorvido mais facilmente a partir de produtos de origem animal do que vegetal.

Assim, um vegano deve comer grandes porções de folhas verdes escuras, cereais integrais, feijão ou ervilha, lentilha, cereais enriquecidos e frutas secas. Para aumentar a absorção de ferro, recomenda-se também comer alimentos ricos em vitamina C, como repolho, tomate, brócolis, morangos e limões.

 

Quem é vegano tem deficiência de vitamina B12?

As plantas não produzem vitamina B12, ainda assim, a vitamina B12 pode ser detectada em pequenas quantidades em diversos alimentos de origem vegetal.

A explicação é simples: a agricultura natural e biológica de húmus contém ainda micro-organismos que produzem alguma vitamina B12. Algumas plantas podem absorver pequenas quantidades de vitamina B12 a partir do solo e guardá-la durante um curto espaço de tempo. Mas essa quantidade é muito baixa e variável, o que faz com que os alimentos de origem vegetal não sejam fontes tão efetivas de vitamina B12.

A ausência de vitamina B12, que está relacionada com a formação dos neurônios e tem importante atuação no sangue e no metabolismo, pode provocar sintomas graves, como cansaço extremo, fraqueza e má digestão. No caso de crianças veganas, a deficiência pode causar atraso no desenvolvimento.

Alguns alimentos de origem vegetal também contêm a vitamina, como o levedo de cerveja e as algas marinhas.

veganismo faz mal

Afinal de contas, veganismo faz mal?

A dieta vegana tem inúmeros benefícios em relação a outras dietas que incluem alimentos de origem animal. O veganismo faz mal quando e feito com exageros ou restrições muito agudos. Como em todas as dietas, deve ser feita com o acompanhamento médico e a adoção de hábitos saudáveis como a prática de exercícios físicos regularmente e a manutenção da saúde mental.

 

 

 

Saiba mais sobre marmitas veganas